_images_top_mask_png _images_top_mask_png _images_top_mask_png _images_top_mask_png

Como deixar as pulgas fora de sua vida?


Prevenir é proteger quem é tão importante em sua vida.

As pulgas representam uma ameaça durante o ano todo, mas o verão é a estação de que mais gostam. Afinal, é no clima quente que esse problema se agrava.


É sempre melhor prevenir do que remediar, pois uma infestação de pulgas no seu pet quer dizer uma infestação na sua casa também.

A maioria das pessoas recorre a algum tipo de tratamento somente depois que o ambiente ou o animal já está contaminado.


Se você quiser um resultado rápido e eficaz, vai precisar tratar tanto o animal como o ambiente e, provavelmente, vai precisar da orientação de um profissional.


Para um efeito imediato em caso de infestação, deve-se aplicar Frontline Spray. Para controlar futuras infestações, deve-se fazer aplicações regulares de Frontline Plus mantém seu animal protegido e ajudam a diminuir a infestação ambiental, interferindo na reprodução das pulgas.

 

Cuidados constantes. Esse é o segredo.


O controle ambiental deve ser feito com produtos específicos para essa finalidade.


No caso de pulgas, deve-se dar uma atenção especial para a região onde o animal dorme, pois é ali que se concentra a maior parte dos ovos, larvas e pupas, estágios inferiores desses parasitas.


Assista ao vídeo:



Veja também:
Como controlar CarrapatosComo controlar piolhos
 
1
Você sabe mesmo quando seu pet está com pulga?

A maioria dos donos de cachorros e gatos não sabe afirmar com certeza se seu pet está ou não com pulga.

O fato é que as pulgas são um problema muito comum, que a gente só vê quando o pet começa a se coçar, se arranhar e até a morder a própria pele.

A maneira mais fácil para encontrar algum sinal de pulga é procurar por pequenos pontos pretos, que são as fezes da pulga. Você também pode tentar ver uma pulga. Para isso, basta repartir os pelos em locais onde elas normalmente se concentram, como na região da barriga.


 
 
2
O que as pulgas podem causar em você e no seu pet?

As picadas provocam irritação e problemas de pele nos pets. Esse desconforto atinge as pessoas também, pois as pulgas geralmente pulam nelas. Mas o problema não termina por aí. As pulgas transmitem doenças tanto para as pessoas como para os pets.

- Alguns pets desenvolvem dermatite alérgica por picadas de pulgas. Esse tipo de alergia a pulgas pode desencadear uma reação bastante desagradável, pois ele não para de se coçar, ferindo sua pele.

- As pulgas podem transmitir tênia (ou solitária) tanto para cães como para gatos, quando eles as ingerem tentando se livrar da coceira.

- As pulgas estão associadas à transmissão da bactéria Bartonella henselae, conhecida por causar sintomas semelhantes a um leve resfriado nas pessoas.

- As pulgas também podem transmitir espécies da bactéria Rickettsia, que provoca febre e erupções nas pessoas.


 
 
3
A sua casa ou apartamento esconde esse problema de pulga?

Você sabia que, se seu pet está com pulga, a sua casa ou apartamento pode estar escondendo a maior parte desse problema? As pulgas ditas adultas que estão no seu cachorro ou gato são apenas a ponta do iceberg, ou seja, representam só 5% de toda a infestação. Os outros 95% estão na forma de ovos, larvas e pupas de pulgas que seu cachorro ou gato vai espalhando ao andar pela sua casa ou apartamento. E esses 95% vão se transformar nas chamadas pulgas adultas em poucas semanas.


 
 
4
Você sabe como o seu pet pode pegar pulga?

Vale lembrar também que seu cachorro pode pegar pulgas e carrapatos nos passeios na rua e no contato com animais não tratados. Alguns locais como praças, canteiros e jardins podem ter focos de pulgas, por serem frequentados por muitos animais. Se você perceber que ele volta se coçando dos passeios, evite esses locais.

Deixar seu pet sempre protegido é a melhor maneira de evitar o problema.